Falhas a evitar na gestão de requisitos legais Meio Ambiente / Saúde e Segurança no Trabalho

Updated: Jan 2


Ao tratar de responsabilidades legais da Gestão organizacional e requisitos meio ambiente / saúde e segurança no trabalho, observar os pontos sugeridos abaixo pode agregar para entendimento de determinados riscos nem sempre perceptíveis.



1 - Utilizar base de dados desatualizada.

A Legislação muda constantemente, com suas obrigações, e a necessidade de conhecimento acompanha.

Não contemplar requisito crítico é um risco para a organização e gestores envolvidos.



2 - Não dimensionar o nível de risco de cada requisito.

Em meio a muitas obrigações identificadas, algumas vinculadas a determinados requisitos são de ataque mais urgente do que outras. Saber priorizar é uma questão estratégica e financeira.

Avaliação de riscos é nuclear nos sistemas de gestão certificados.



3 - Listar menos requisitos aplicáveis ao negócio, do que o número real.

Não enxergar o todo só concorre para aumentar os riscos em auditoria de sistema ou legal, multas, sanções por entidades de fiscalização, reflexos na imagem da organização.



4 - Não analisar a efetiva aplicabilidade ao negócio, dos requisitos identificados por sua equipe ou sua consultoria ou seu software.

Com essa postura, que pode nascer até de implantação equivocada de sistema, acaba-se em um conjunto enorme de requisitos de difícil ou demorado domínio, gerando controles desnecessários, perda de tempo, desmotivação na manipulação da base de dados.



5 - Ignorar os indicadores de controle dos requisitos ou nem ter métricas de atendimento legal.

Tipicamente as soluções informatizadas apresentam recursos de avaliação dos indicadores.

O afastamento continuado da meta sinaliza desperdício da ferramenta de controle, uso deficiente dos recursos da organização e aumento dos riscos.



6 - Auditoria interna legal sempre com os mesmos olhos.

Quando se trata de auditoria sobre dispositivos legais, mesclar equipes internas de auditores com externas ou permutar ano a ano a equipe avaliadora é salutar para a verificação fidedigna e sem vícios do sistema todo, diminuindo os riscos.



7- Não delegar responsabilidades por requisitos setoriais .

Seja por uma cultura centralizadora ou pela falta de recursos de software com alocação de gestores por grupo de requisitos, a ausência de uma sistemática de delegação dentro da gestão legal representa exposição a não atendimento, perda de tempo etc.



8 -Não ter uma sistemática eficaz de planos de ação para atuação nas obrigações.

A gestão de requisitos legais só é efetiva com endereçamento certo das responsabilidades, ações correspondentes para o atendimento, prazos, em um ambiente de dados propício e facilitado para todo o controle.



9 -Errar na avaliação sobre até que ponto seu próprio time ou sua consultoria consegue abastecer uma base de dados atualizada, abrangente, fidedigna.

Capturar nas fontes federais, estaduais, municipais e atualizar continuamente requisitos legais é algo que requer uma estrutura mínima especializada.



Desejando conhecer soluções para monitoramento de requisitos legais, softwares QEHS, serviços de consultoria jurídica MA/SSO ou auditoria, acesse:


https://www.qualimoraes.com.br


contato@qualimoraes.com.br



Siga-nos no Instagram (@qualimoraes)

Newsletter
Receba novidades no seu e-mail !

© 2023 by Kathy Schulders. Proudly created with Wix.com